Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

Fim

Este blog termina aqui. Foram quatro anos de uma experiência desafiante e enriquecedora. Prova desse enriquecimento são os amigos que fizémos neste espaço, amizades essas que por várias vezes extravasaram do mundo virtual para o mundo físico.
Agora, por razões que dizem respeito apenas às autoras, chegou a altura de pôr fim a este projecto.
Muito obrigada, então, aos amigos, mas também a todos os leitores e aos comentadores, que ajudaram a fazer o que este blog é e nos lançaram tantas vezes gratificantes desafios.

Até sempre, por aí, e um ano de 2011 sem crise para todos.

 

Cosmopolita e Citadina.

Buraco tapado por Citadina às 15:09
Link do post | Tapa também | Ver comentários (21)
Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Trilogia poética

 

Em jeito de despedida, aqui deixo, a quem gosta das palavras e de poesia, três poemas de que gosto particularmente.

  

Hoje tudo me dói

 

Hoje tudo me dói, de não saber

como fazer que a chama te incinere,

ou que não tenhas tu nunca existido,

ou fosse eu cego e surdo à tua boca.

Quando souberes que é teu este retrato

feito de cor fingida e falsa luz

irás de porta em porta declarar

que não me conheceste, ouves, ou vês;

que é tudo imaginário; que uma vez

me deste uns dedos de conversa, mas

apenas desejando ser cortês;

que sou um monstro mudo mal cortado

e nem mereço ser esquartejado

pelo pouco que vale o entremez.

 

António Franco Alexandre in "Duende"

 

Adeus

 

Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,

e o que nos ficou não chega

para afastar o frio de quatro paredes.

Gastámos tudo menos o silêncio.

Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,

gastámos as mãos à força de as apertarmos,

gastámos o relógio e as pedras das esquinas

em esperas inúteis.

 

Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.

Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro!

Era como se todas as coisas fossem minhas:

quanto mais te dava mais tinha para te dar.

 

Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!

E eu acreditava.

Acreditava,

porque ao teu lado

todas as coisas eram possíveis.

 

Mas isso era no tempo dos segredos,

era no tempo em que o teu corpo era um aquário,

era no tempo em que os meus olhos

eram realmente peixes verdes.

Hoje são apenas os meus olhos.

É pouco mas é verdade,

uns olhos como todos os outros.

 

Já gastámos as palavras.

Quando agora digo: meu amor...

já não se passa absolutamente nada.

E no entanto, antes das palavras gastas,

tenho a certeza

de que todas as coisas estremeciam

só de murmurar o teu nome

no silêncio do meu coração. 

Não temos já nada para dar.

Dentro de ti

não há nada que me peça água.

O passado é inútil como um trapo.

E já te disse: as palavras estão gastas.

 

Adeus.

 

Eugénio de Andrade

 

Colours

 

When your face appeared over my crumbled life,

At first I understood only the poverty of what I had.

Then it's particular light on woods, on rivers, on the sea,

Became my beginning in the coloured world in which I had not yet had my beginning.

 

I am so frightened, so frightened of the revelations, tears, and excitment finishing.

I don't fight it. This fear is my love. I nourish it who can nourish nothing -

Love's slipshod watchman.

Fear hems me in.

 

I am conscious that these minutes are short and that the colors in my eyes will vanish when your face sets.

 

Yevgeny Yevtushenko

 

Buraco tapado por Cosmopolita às 21:21
Link do post | Tapa também | Ver comentários (3)

Reflectindo #3

"Problems cannot be solved by the same level of thinking that created them."

 

Albert Einstein

Buraco tapado por Cosmopolita às 10:51
Link do post | Tapa também | Ver comentários (5)

Reflectindo #2

Os hologramas são imagens/registos codificados a três dimensões. Não têm existência corpórea real.

Buraco tapado por Cosmopolita às 10:50
Link do post | Tapa também | Ver comentários (7)
Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

Hitler comenta o caso Ensitel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(via)

Buraco tapado por Citadina às 17:55
Link do post | Tapa também | Ver comentários (1)
Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

Ensitel

Uma empresa espectacular (uau!!!!), amiga dos seus clientes (iupi!!!), atenciosa (bis!!), um exemplo a seguir (palminhas!).

Quem duvidar, tire aqui as suas ilações.

Buraco tapado por Citadina às 15:21
Link do post | Tapa também | Ver comentários (8)

Blog do Ano (para mim)

Pela causa, que me é muito cara, e pela atitude, tão despretensiosa quanto importante: a Brigada do Mar.

Obrigada.

Buraco tapado por Citadina às 13:57
Link do post | Tapa também
Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

Então Feliz Natal, you Santamental bastards

 

 

(via)

Buraco tapado por Citadina às 10:04
Link do post | Tapa também | Ver comentários (1)
Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Feliz Natal!

O Azinhaga da Cidade deseja a todos os seus leitores e visitantes de passagem um Feliz Natal cheio de prendas, boa comida , algum descanso  e  de afectos genuínos!

 

 

 

Buraco tapado por Cosmopolita às 09:43
Link do post | Tapa também | Ver comentários (5)
Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

TRAMPA

Podia estar a falar da tendência deste blog, mas desta vez refiro-me a um artigo de comprovada utilidade. É o que me traz a senda do Natal. E é sempre de notar que em tempos de crise até a trampa custa 15,07€, não é de graça, o que é que pensa?

Buraco tapado por Citadina às 10:24
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)
Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Sem tirar nem pôr, como diz a minha mãe

"Perguntam-me se já me enganei «completamente» acerca de alguém. Tento encontrar uma resposta. Tive algumas grandes decepções, é verdade. E sempre com pessoas competitivas, cínicas e agressivas. Mas nunca ignorei que fossem competitivas, cínicas e agressivas; não estava completamente enganado. Achei foi que essas pessoas não seriam competitivas, cínicas e agressivas comigo. Não me enganei acerca da natureza delas, enganei-me acerca da natureza."

Pedro Mexia no seu melhor.

 

Buraco tapado por Citadina às 11:30
Link do post | Tapa também | Ver comentários (6)
Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010

Está tudo ligado

Há bocado produzi um cagalhão que cheirava a pão quente. Ou dois. Muito bom. Juro. Eu sei, extraordinário. Também produzi um post que é, em si, um autêntico cagalhão. Isto está tudo ligado. Nada acontece por acaso.

Buraco tapado por Citadina às 18:14
Link do post | Tapa também | Ver comentários (8)
Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

Epifania

E eu aqui a pensar, a pensar, durante anos, quem é que aquelas figurinhas da Ilha de Páscoa me faziam lembrar...

 

Buraco tapado por Citadina às 15:14
Link do post | Tapa também | Ver comentários (12)
Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

Aniversário

O Azinhaga da Cidade fez quatro anos ontem.

Buraco tapado por Citadina às 10:52
Link do post | Tapa também | Ver comentários (13)
Quinta-feira, 2 de Dezembro de 2010

Um car(r)inho

Automático. Sem os malditos pontos de embraiagem que me obrigaram um dia, quando a luz de um semáforo ficou verde, com o carro detrás quase encostado ao meu pára-choques e toda a gente a buzinar desalmadamente, a sair do lugar do condutor, e desesperada pedir à perplexa Citadina "Conduz tu, por favor!"

 

 

 

Buraco tapado por Cosmopolita às 20:19
Link do post | Tapa também | Ver comentários (8)
Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

Reflectindo #1

Tenho de deixar de chamar miúdas(os) a pessoas com mais de 10 anos.

Buraco tapado por Cosmopolita às 02:52
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)

Trabalhar até tarde dá bons conselhos

Radiante por ter descoberto que consigo finalmente escrever no blogue, enquanto trabalho pela noite fora, vou ouvindo música brasileira. Para os caros bloguistas ainda acordados a esta hora e a deambular pela net fica aqui um bom conselho. Do Chico, pois de quem haveria de ser?

 

Buraco tapado por Cosmopolita às 01:39
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Sexta-feira, 26 de Novembro de 2010

Uma vez agredi um ceguinho

 

De certeza que foi um destes cabrões.

 

Buraco tapado por Citadina às 15:58
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

Este post podia ser meu...

... se em vez de a um gato se referisse a uma certa gata que eu tenho lá em casa.

Tags: ,
Buraco tapado por Citadina às 18:29
Link do post | Tapa também | Ver comentários (6)

Portugal está a deixar cair a geração mais qualificada de sempre

Nunca houve tantos licenciados em Portugal. E nunca foi tão difícil para os jovens encontrar emprego. As centrais sindicais dizem que a greve geral também é feita em nome desta geração que se pode perder, entre a precariedade e o apelo da emigração. Num cenário de "défice democrático" no mundo laboral, os melhores são os que arriscam sair do país.

Buraco tapado por Citadina às 11:56
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Contadores

Quem nos cita