Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2009

Viciada no Twitter!

Até me passar, as entradas aqui sofrerão daquela doença chamada irregularidade... Pelo menos da minha parte, embora @s leitor@s mais assídu@s possam perguntar, com toda a propriedade, para que serve então haver duas autoras...

Eu pergunto o mesmo, Cosmo.

Enquanto isso, podem acompanhar o Azinhaga no Twitter: @azinhagadacidad. Lá há micro-posts (vários por dia, à excepção do fim-de-semana porque eu tenho uma vida, apesar de tudo), links para posts que vou lendo noutros blogs e que considero valerem a pena ser destacados e ainda um "quase-chat" com "seguidores" e "seguidos".

Buraco tapado por Citadina às 17:40
Link do post | Tapa também
9 comentários:
De Observador a 5 de Fevereiro de 2009 às 10:46
Modernices...
:)
De Citadina a 5 de Fevereiro de 2009 às 12:05
Estive meses a resistir, devo dizer-te, mas quando finalmente resolvi experimentar... rendi-me!
De Cosmopolita a 5 de Fevereiro de 2009 às 15:49
Pois...E eu que sou uma das co-autoras não faço ideia sequer do que isso é ou como se usa!!! Não há dúvida de que santos de casa não fazem milagres...
De Citadina a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:06
O Twitter é aquela coisa de que te falei há uns tempos, quando publiquei este post http://azinhagadacidade.blogs.sapo.pt/110017.html e que te pedi para veres, lembras-te? Na altura disse-te que tinha o user e a password para te dar, que gostava que também usasses... Mas por essa altura já não me estavas a ouvir, pois não?
De Cosmopolita a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:10
Estava sim. E fiquei sentada. À espera. Que te lembrasses de mos dar.
De Cosmopolita a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:19
Bom, se chegamos ao ponto de perguntar para que serve haver duas autoras, então é melhor haver só uma. Nestas coisas de postar, e noutras também, não gosto de deveres e obrigações. Ou posso ou quero e posto, ou não posso ou não quero e não posto. Tão simples quanto isto!
De Citadina a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:27
Minha senhora, a senhora posta o que e quando quiser, como é evidente e sempre foi. Desculpe se o meu apelo e a minha saudade dos seus posts a ofenderam, não era de todo a minha intenção. E teria muita pena se, num acesso de rebeldia, decidisse abandonar este blog. Se necessário for para salvar a sua honra, não terei outro remédio, para me retratar consigo, senão "despublicar" o post . É consigo.
De Cosmopolita a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:34
Até me lembrei dos nossos longíquos tempos de namoro com esses "senhoras" todos!

E por quem é, não "despublique" o post, que eu não abandono o blog. Pode ser?
De Citadina a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:40
Ainda bem que compreendeu as minhas boas intenções, naquele tempo e agora, sou muito feliz por isso.

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita