Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

Ser português - um desabafo caricatural social

Quando tento caracterizar a mentalidade lusitana - e não tento muitas vezes para não me chatear - não consigo deixar de chegar à conclusão que ser português é, acima de tudo, ser desconfiado. É desconfiar de tudo e de todos. É ver intenções duvidosas em toda e qualquer pessoa, intriga e propósitos dissimulados em qualquer conversa. É interpretar da forma mais alucinada possível as palavras e as acções dos interlocutores, sejam meros desconhecidos ou amigos de longa data, não interessa o grau de proximidade ou até mesmo de parentesco, o que interessa é arranjar motivos para se criticar, julgar e condenar sumariamente (quase sempre pelas costas, claro, que a coragem é uma qualidade rara).

E essa tendência observa-se em qualquer lugar e é cega a classes sociais, níveis escolares, crenças religiosas, tonalidade da pele e volume do saldo bancário. Basta ser português.

 

Mas há dias em que tenho a certeza que ser português não é  só ser desconfiado. Ser português é ser paranóico, é ser um doente social com uma constante e aflitiva mania da perseguição, é ter uma profunda e inabalável convicção de que não se pode, de facto, confiar em ninguém, é ser viciado em irracionalidade. É, no fundo, gostar de ser a eterna vítima. Uma vítima passiva-agressiva que não hesita em considerar-se o centro e a razão do Universo e, como tal, defender-se de  ataques  de mosquitos com bombas atómicas. Sounds familiar?

Buraco tapado por Citadina às 14:48
Link do post | Tapa também
4 comentários:
De estrelaminha a 1 de Julho de 2009 às 16:17
good afternoon! :D

very familiar indeed. ;-)

kisses
De Cosmopolita a 1 de Julho de 2009 às 16:36
It surely does!
De K a 2 de Julho de 2009 às 15:40
Eu diria que, mais que tudo isso, é ser invejoso. Seja lá do que for. :)
Beijos
De Citadina a 2 de Julho de 2009 às 15:50
Também, também! ;)

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita