Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Outros explicam

O que Louçã não foi bem sucedido a explicar ontem no debate com José Sócrates, na RTP1, o Daniel Oliveira explica (sobre benefícios fiscais) e o Zé Neves clarifica (sobre nacionalizações).

Buraco tapado por Citadina às 12:03
Link do post | Tapa também
6 comentários:
De Duca a 10 de Setembro de 2009 às 15:00
Pois é, mas foi uma falha da parte de Louçã - que pretende ser o rosto da esquerda - não ter sabido explicar e clarificar essas questões no debate.
De nada vale serem outros a fazê-lo!
Uma pena e um desperdício.
De Citadina a 11 de Setembro de 2009 às 12:13
Este post é apenas uma "note to self", para desmascarar a demagogia.
De resto, falhar é humano, quem não falha que atire a primeira pedra, como eu gosto desta coisa da Bíblia, ou lá onde é que isso está escrito.
De Duca a 11 de Setembro de 2009 às 15:26
Eu entendi a natureza do post mas quis aproveitar para dizer da minha decepção relativamente à prestação do Francisco Louçã.
Falhar é humano, sem dúvida. E, na minha opinião, todos podem falhar porque todos são humanos e não apenas alguns.
No entanto há falhanços de "palmatória" que não são admissíveis! Francisco Louçã perdeu uma excelente oportunidade de "desmascarar a demagogia" perante milhões de telespectadores preparando-se melhor para o debate. Não o fez o que demonstrou alguma superficialidade que em política se costuma pagar caro.
Os blogs de Daniel Oliveira e de Zé Neves por mais lidos que sejam não têm a cobertura de uma televisão.
Por isso digo que foi uma pena e um desperdício de tempo de antena! Sinceramente, fiquei piursa por ter visto Sócrates cilindrar Louça em matérias que são a principal bandeira do BE!
De Citadina a 11 de Setembro de 2009 às 16:15
Pois, sem dúvida, eu também não gostei de ver nem o falhanço de Louçã nem a desonestidade intelectual de Sócrates.
Mas, pensando bem, esta última enoja muito mais.
De alex a 14 de Setembro de 2009 às 13:52
infelizmente (ou talvez não, porque me poupou um ataque de nervos) não vi o debate. é lamentável que louçã se tenha espalhado, enfim, acontece...e esse espalhanço já está e vai continuar a ser amplamente explorado por todos os quadrantes. não nos iludamos, são poucos, muito poucos os que lêem os blogs, em comparação com os que seguem os debates televisivos. e o BE começa a meter medo a muita gente. cuidado que vem aí o papão, ui...!
De alex a 14 de Setembro de 2009 às 14:00
ainda a propósito de sócrates, o homem fez um curso intensivo de programação neurolinguística ou assim. parece um verdadeiro . se eu não vivesse cá, se não tivesse sentido e testemunhado o verdadeiro efeito das politícas destes últimos anos, podia perfeitamente ser enganada pela retórica do indivíduo.

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita