Sexta-feira, 31 de Agosto de 2007

Para mais tarde recordar

Há muitos dias que me apetece escrever aqui alguma coisa sobre o que se passa na Grécia, mas as palavras parecem-me sempre, de alguma forma, vãs.
Mas não. Por muito repetidas que sejam, são importantes para reforçar a mensagem. Uma mensagem de choque e incredulidade, de revolta e dor.
Há dois anos, era Portugal que estava nas páginas dos jornais e noticiários televisivos de todo o mundo por causa dos fogos. Agora a Grécia retoma a notícia de catástrofe numa dimensão de horror inexprimível. E, como em Portugal, há a forte suspeita de acção criminosa na propagação das chamas.
É importante não deixar cair no esquecimento (e daí o título do post) imagens como esta, tirada a partir de um satélite no espaço - para não expor as mais chocantes - , que é suficientemente ilustrativa da calamidade que se pode abater sobre um país e um povo se não se adoptarem medidas políticas preventivas sérias e corajosas que evitem até à exaustão do possível estes acontecimentos dramáticos e de consequências desastrosas não só para as vítimas directas, como para todo um planeta.
Buraco tapado por Citadina às 14:22
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Terça-feira, 28 de Agosto de 2007

O salto


Nelson Évora, 21 anos, sagrou-se ontem campeão mundial - sim, mundial - de triplo salto. A bandeira portuguesa subiu mais alto no mastro enquanto se ouvia em Osaka o hino nacional.
O atletismo português volta aos tempos áureos carregados de emoção. Felizmente, há vida para além do futebol.
 
Tags:
Buraco tapado por Citadina às 17:39
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Hoje às 6:30h da manhã...

... quando já estava exausta da minha própria insónia, quando já não conseguia ler nem mais um parágrafo, apreciar nem mais uma fotografia do World Press Photo Book de 1999, na trigésima segunda volta da sala para o quarto, passei pelas janelas da cozinha e vi que a madrugada se diluía numa luz perfeita para umas boas fotografias. Mas se já estava demasiado cansada para me por a pensar onde tinha a máquina, o que dizer sobre o esforço intransponível de raciocinar sobre a velocidade de obturação e a abertura do diafragma...

Quando me levantei às 8:45h, doeu-me mais do que é costume abrir os olhos por também verificar que a suavidade da luz e o enquadramento poético se tinham perdido na agressividade habitual do urbanismo selvagem. O lago dos patos já não parecia um espelho, e as obras lá do fundo, as que me limitam o horizonte, já estavam cobertas da mesma fealdade poeirenta de sempre. Nem as silhuetas das gruas se safavam, por terem perdido esse perfil sombrio e essa posição de descanso geométrico, e recuperado a cor de metal transitório e um desagradável movimento dessincronizado.

A vida também é feita de oportunidades perdidas. No meu caso, aquelas a que o sono ganha.
Buraco tapado por Citadina às 15:10
Link do post | Tapa também | Ver comentários (3)
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Pedido de informação

Alguém por obséquio me informa onde é que eu posso depositar, para reciclagem de componentes electrónicos, esta carroça com design hediondo e incapacidade crescente (a ritmo exponencial) para processar eficazmente seja que informação for, que é o meu PC?
É que eu não tenho coragem de o partir furiosamente aos bocadinhos e depois tentar disfarçá-los no meio do lixo orgânico.
Quer dizer... Eu tenho coragem de o partir em bocadinhos muito pequeninos. E paciência também. Tempo arranja-se. E o cabrão merece. Mas depois pesar-me-ia a consciência ambiental. E, como é sabido, eu já tenho problemas que cheguem.
Obrigada.
Buraco tapado por Citadina às 18:01
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)
Terça-feira, 21 de Agosto de 2007

A Insanidade e a Cidade

Oito da manhã. Sobressalto.
Um mosquito? A zumbir junto ao meu ouvido.
Agora?! Ao acordar e não, como é costume, quando estou prestes a adormecer?
Estás fora do tempo, estupor. Um gesto e desapareces no meio do meu cabelo. Perdes-te aí. Estás liquidado.
Agora só preciso de bater com a cabeça na cama em vários sítios, de vários ângulos. Ou morro eu ou morres tu. Tenho mesmo que me levantar e ir trabalhar?
Buraco tapado por Citadina às 10:47
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)
Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007

Voltei

Mas a vontade de escrever ainda não.
Tags:
Buraco tapado por Citadina às 10:45
Link do post | Tapa também | Ver comentários (3)
Sexta-feira, 3 de Agosto de 2007

Este blog vai de férias

Agora que isto está a ficar verdadeiramente lúgubre, impõe-se uma retirada estratégica, para balanço (das pernas, na beira da piscina).
Até dia 16 (ou quando calhar).
Tags:
Buraco tapado por Citadina às 18:04
Link do post | Tapa também

Conceitos e Factos

“A análise excessiva dos factos acaba por destruir o conceito…Ou é o contrário? Os conceitos destroem os factos?”
Pérez-Reverte , em “O Pintor de Batalhas”.

A factualização exaustiva dos conceitos lixa as análises... Ou será que muita da conceptualização dos factos leva a análises lixadas, como diria um amigo meu?

A meu ver, é mais a segunda opção.
Buraco tapado por Cosmopolita às 14:41
Link do post | Tapa também
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

Dedicado ao gato que me tinha

Dedicado ao gato que me tinha, que me punha em cuidados, que me seduzia, que me acompanhava só quando queria, que me mordia e arranhava, em quem eu batia e a quem gritava, que me divertia como ninguém e que eu amava.



Ah, esse cara
Tem me consumido
A mim e a tudo que quis
Com seus olhinhos infantis
Como os olhos de um bandido
Ele está na minha vida
Porque quer
Eu estou pro que der e vier
Ele chega ao anoitecer
Quando vem a madrugada
Ele some
Ele é quem quer
Ele é meu homem
Eu sou apenas uma mulher.

Não sei porquê, e pronto lá vou eu ficar com fama de ter taras sexuais com animais, mas esta letra do Chico Buarque faz-me sempre pensar nele, nesse Genghis Khan, nesse lorde vagabundo, nesse boémio endiabrado, que um dia (há quatro anos) teve que me deixar, morrendo num voo desastrado atrás de um pombo que não caçou, o malvado.
Tags:
Buraco tapado por Citadina às 12:02
Link do post | Tapa também | Ver comentários (6)

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Contadores

Quem nos cita