Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

A armadilha do empreendedorismo

Qual é o percurso natural de alguém que perde o emprego?

Como é (finalmente) reconhecido hoje em dia, não é preciso ser-se o pior empregado, ou mesmo só um mau colaborador para se ser despedido. Como hoje se sabe, basta ter um mau gestor, que desbarate os activos da empresa em auto-prémios de desempenho (não interessa que tipo de desempenho). Ou chega somente que a empresa seja o elo mais fraco da cadeia financeira. O empresário que não é pago pelos seus clientes começa por também não pagar aos seus fornecedores, rapidamente passa a não pagar ao Estado e por fim deixa de pagar até aos seus colaboradores.

Então, perguntava eu, qual é o percurso natural de alguém que perde o emprego, é um bom profissional e tem de encontrar uma solução para a situação de crise da sua família?

Se não há empregos disponíveis - e não há - o bom e  "pró-activo" profissional não se vai deixar abater pelas dificuldades, não vai deixar de acreditar no seu valor, principalmente não vai deixar de ser um pilar económico da sua família, porque a família não pode ter falta de liquidez, para usar termos técnicos, porque a família não pode ficar insolvente, e acima de tudo, porque a família não pode viver no meio da rua, não é assim? Portanto ele vai... exacto: criar o seu próprio posto de trabalho. Ou pelo menos vai tentar.

O bom profissional vai aplicar todo o seu esforço, experiência e activos - enquanto ainda os tem - numa actividade produtiva por conta-própria.

Então abre um café. Ou mesmo um restaurante. Ou um gabinete de contabilidade. Ou uma imobiliária. Ou um escritório de advogados. Ou uma empresa de outros serviços quaisquer.

E o que é que lhe acontece? Com uma probabilidade de dez mil para um, ou seja, sem muitas hipóteses realistas de escapar ao fluxo da corrente principal, ele apenas conseguirá engrossar o caudal de empresários desesperados deste país. De qualquer forma, não conseguirá sobreviver só pelo fruto do seu trabalho, ou seja, sem cunhas, sem "conhecimentos", sem praticar corrupção passiva ou activa, sem beneficiar de trafico de influências, sem poder abusar de posição dominante, sem evasão fiscal aqui e ali.

Não conseguirá porque vai ser comido, esmagado por todos os que fazem aquelas coisas.

Empreendedorismo? Ó pá, por favor, "empreendedorismo" é uma palavra que nem sequer existe.

Buraco tapado por Citadina às 15:42
Link do post | Tapa também
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

A tod@s que, no Carnaval, andaram a dizer que eu estou gorda:

Vão à exposição do Darwin na Gulbenkian. Lá está tudo explicado. Eu simplesmente andei a armazenar energia para resistir bem aos rigores do Inverno.

Falamos em Junho.

Buraco tapado por Citadina às 23:59
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

Twittopost

O Carnaval vale a pena nem que seja só para ouvir os madeirenses dizer que vão "desfilhar" para a avenida.

Buraco tapado por Citadina às 16:19
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)

Óscares - (mais) um sinal para o mundo

Shame on you, people who support Proposition 8.

E vergonha devem ter também todos os portugueses que não defendem a igualdade de direitos.

 

 

Buraco tapado por Citadina às 11:01
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

É já amanhã!

Buraco tapado por Citadina às 17:51
Link do post | Tapa também

Toda a gente odeia o Carnaval

Muita gente "bem pensante" detesta o Carnaval. Por simples pedantismo ou trauma efectivo, as máscaras e as palhaçadas afiguram-se-lhes parvas, ridículas e até perigosas.

Pois bem, eu já fui uma dessas pessoas. E, de facto, há que admitir, existe uma quota-parte de patetice em alguém se vestir com trajes que nunca, em circunstâncias normais, usaria em dias de vida e ir desfilar para a rua, sujeitando-se a agressões como sejam ovos, bombinhas de Carnaval, tomates, faltas de educação e outros abusos.

Mas, como em (quase) tudo, o justo acaba por pagar pelo pecador e aquilo que o Carnaval tem de bom é ensombrado pelo que ele tem de nocivo. A crítica social desafiante e mordaz que abana as convenções e os regimes estabelecidos, como aconteceu no episódio de Torres Vedras, é desacreditada como política de intervenção, própria do Entrudo. E a diversão que pode advir de uma noite diferente, criativa e, no entanto, extremamente civilizada, como é o caso da Noite das Matrafonas (ou Matronas, ou  Marafonas), também em Torres, é menosprezada.

É pena. Porque nem todas as formas de celebrar o Carnaval em Portugal são suspeitas.

Desde que experimentei, há dois anos, o Carnaval de Torres à sexta-feira à noite, tive - e fi-lo com prazer - de dar a mão à palmatória. O Carnaval não é uma coisa parva. É também uma excelente oportunidade de nos despirmos de preconceitos e darmos largas à imaginação. E, porventura mais importante que tudo o resto nos tempos que correm, de nos divertirmos a sério e de testarmos se o nosso sentido de humor é abrangente ou apenas presunçoso.

 

Buraco tapado por Citadina às 12:35
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

Twitter - o que (não) faz sentido

O que faz muitíssimo sentido no Twitter? É chamar os bois pelos nomes (vá lá, um bocadinho de sentido de humor): "seguidores" e "seguidos", em vez de "amigos" ou outra hipocrisia do género.

O que não faz assim muito sentido? Contas Twitter de blogs cujos tweets se resumem a uma chamada de atenção para cada post novo no blog, porque para isso mais vale ler o blog directamente! Se o Twitter não lhe acrescenta nada...

Buraco tapado por Citadina às 15:58
Link do post | Tapa também | Ver comentários (8)
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

Derrota total dos contra a igualdade no acesso ao casamento civil

"Assistimos à derrota total dos partidários do casamento como direito exclusivo dos heterossexuais. Total. Quando um professor universitário, que para mais fez uma tese sobre uniões de facto, se lembra de argumentar com a impossibilidade de um casamento civil para um bissexual, só sobram duas hipóteses: ou estamos perante uma manifestação de estupidez ou perante a manifestação de um pensamento condicionado pelo preconceito. E quando alguém se lembra de dizer que "não há estudo nenhum" que indique não haver problema em uma criança ser educada por pais do mesmo sexo, só sobram outras duas hipóteses (note-se que nem é preciso debater a imparcialidade de tais estudos): estamos perante um ignorante ou um argumento desonesto."

 

Sobre o programa da RTP1 "Prós e Contras" de ontem, por Vasco M. Barreto no Jugular. (Excerto. Vale a pena lá ir ler o post completo.)

Buraco tapado por Citadina às 11:53
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

O Twitter vai ao Prós & Contras - casamento entre pessoas do mesmo sexo #CPMS

Se é verdade que, até esta hora, não há confirmação dos participantes, com as honrosas excepções de Miguel Vale de Almeida e Rui Tavares, que já anunciaram a comparência, também é certo que muitos twiteiros vão estar em cima do acontecimento, a seguir atentamente o debate e a comentá-lo em tempo real.

Quando e onde? Hoje, aqui, através da hashtag #CPMS (Casamento Pessoas Mesmo Sexo).

Porque é que não se chegam à frente os outros participantes? Boa pergunta! Aceitam-se apostas.

Entretanto, chega-te TU à frente e participa através do Twitter!

Buraco tapado por Citadina às 17:16
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)

A desconfiança é portuguesa, com certeza

Eu também desconfio daquilo que os meus colegas comem, confesso, mas isto está embalado, acabei de abrir, é europeu, "queres uma bolachinha sueca?", "não, muito obrigado", reagem eles de mão no estômago e medo no rosto.

Assim vou ter de comê-las todas. E não vai demorar mais de cinco minutos.

Buraco tapado por Citadina às 11:41
Link do post | Tapa também
Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

Crise - @ próxim@ podes ser tu

Fotografia vencedora do World Press Photo 2008

Autor: Anthony Suau

Na fotografia a preto e branco, tirada em Março de 2008 e publicada na revista “Time”, um polícia armado assegura-se de que uma casa num bairro de Cleveland, estado do Ohio, EUA, está vazia, depois de os proprietários terem sido obrigados a abandonar a casa por não poderem pagar o empréstimo ao banco.

Buraco tapado por Citadina às 12:22
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Darwin Awards

No bicentenário do nascimento de Charles Darwin, o Azinhaga sugere uma alternativa para comemorar: atribuir Darwin Awards.

Estes prémios são entregues - a título póstumo, mas para o exercício lúdico podemos aqui dispensar a exigência do óbito - a quem fez um grande favor à Humanidade por ter morrido sem propagar (mais) os seus genes.

Vale a pena consultar o site, tem histórias deliciosas (para quem aprecia humor negro, claro), como esta dos bêbedos a voar baixinho.

E o meu prémio vai para... não sei se para um sanguinário clássico como o Sr. Mugabe, se para um pseudo-civilizado como Berlusconi. Seja qual for, tem de prometer não andar a espalhar por aí os seus genes defeituosos!

Vou reflectir e amanhã digo.

Entretanto façam as vossas sugestões, celebrem Darwin como deve ser!

 

Buraco tapado por Citadina às 19:41
Link do post | Tapa também | Ver comentários (1)

White Knot

Para que todos possamos (se quisermos) dar o nó. Com quem queremos.

 

(clique na imagem para aceder ao site da WhiteKnot Organization)

 

Buraco tapado por Citadina às 15:39
Link do post | Tapa também | Ver comentários (10)
Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

INE: assim é que é!

Censos de 2011 vão equiparar uniões de casais homossexuais a núcleos familiares.

Quanto mais não seja, para testar a teoria dos 10%.

Buraco tapado por Citadina às 13:00
Link do post | Tapa também | Ver comentários (6)

As várias facetas da ignorância

Polícia moçambicana tenta travar linchamento de "culpados" pela ausência de chuva.

Uns diabolizam alegados "retentores da chuva", outros os casamentos entre homossexuais e a ameaça que estes representam para a "família".

Buraco tapado por Citadina às 11:45
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)

Mas de que Constituição é que ele está a falar?

União homossexual é falácia e viola Constituição: "O casamento e a família são instituições que não são substituíveis por outras associações", refere o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), lembrando que a Constituição da República "defende o casamento como uma união heterossexual".

 

Não deve, decerto, estar a falar da Constituição da República Portuguesa, que diz:

no Artigo 13.º (Princípio da igualdade)
1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.
2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

 

e no Artigo 36.º (Família, casamento e filiação)
1. Todos têm o direito de constituir família e de contrair casamento em condições de plena igualdade.

 

Além disso, a última vez que verifiquei (e foi agora mesmo), Portugal era um estado laico, perceberam? Laico. Os senhores têm, de uma vez por todas, que aprender a viver com isso.

Buraco tapado por Citadina às 10:51
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)
Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009

Woody Allen no seu melhor

E Penélope Cruz também. Aliás, os actores são todos fabulosos. Vale a pena ver num écrã  de cinema, em DVD não será a mesma coisa.

Treta, isso de que Woody Allen devia urgentemente voltar a filmar em Manhattan. Na Europa está muito bem!

Se perderes, não me venhas culpar.

Tags:
Buraco tapado por Citadina às 15:18
Link do post | Tapa também | Ver comentários (10)
Sexta-feira, 6 de Fevereiro de 2009

I wonder...

Era a isto que se referiam aqui?

Se era, minhas amigas, estamos mal, muito mal.

Buraco tapado por Citadina às 15:15
Link do post | Tapa também | Ver comentários (12)

A Vida Privada de Salazar - who cares?

Não vi a mini-série (nem sei se já deu) e também não vou ver o filme, mas como a SIC não pára de nos assustar com publicidade a tais produções, eu queria pedir ao Nuno Santos, ou lá quem manda no canal, se ainda é possível, recorrendo a tecnologia avançada, retirar as últimas duzentas camadas de maquilhagem de cima da cara do Diogo Morgado, que é quem faz o papel de António Oliveira, porque assim ele vai-se parecer menos com um morto-vivo e, consequentemente, a série / filme ganhará mais credibilidade, aumentando as hipóteses de convencer alguém que a vida privada de Salazar tinha mais interesse quando ele era vivo do que agora, que está morto. Obrigada.

Buraco tapado por Citadina às 09:56
Link do post | Tapa também | Ver comentários (6)
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

A crise e as micro empresas

Gostei de ouvir ontem o Rui Moreira na SIC Notícias. Foi cristalino a explicar como e porque é que as micro e pequenas empresas, que compreendem  mais de 60%  do tecido empresarial português, TÊM de ser ajudadas. Uma das medidas evidentes (e justas) é: o Governo deve alterar imediatamente a legislação para que o IVA seja devido aquando da emissão do recibo e não aquando da emissão da factura. Não se compreende a resistência!

Buraco tapado por Citadina às 11:40
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita