Terça-feira, 31 de Março de 2009

Agora também com motivações ecológicas

Há anos que eu tento transmitir esta ideia ao pessoal lá de casa: como colocar correctamente o papel higiénico no suporte. Agora a ciência vem-me dar razão, claro.

 

 

 

(via Farpas e Bitaites)

Buraco tapado por Citadina às 17:11
Link do post | Tapa também | Ver comentários (12)
Segunda-feira, 30 de Março de 2009

Nove anos

Nove anos, quase três mil e trezentos dias e nem todos os erros que cometemos, nem a maldade com que outros utilizaram esses erros contra nós e contra os que amamos, nem todas as infelicidades, azares e dificuldades nos conseguiram separar nem destruíram o amor que nos une. Acho que congratularmo-nos está na ordem do dia.

Buraco tapado por Citadina às 12:54
Link do post | Tapa também | Ver comentários (16)
Domingo, 29 de Março de 2009

Arranjei algo melhor para fazer

Em vez de ir comprar a revista fui à conferência. É caso para dizer que a curiosidade foi sol de pouca dura e alimentar o intelecto exige mais do que uma novidade impressa.

Cinco estrelas para os painéis a que assisti: "Direito ao coração: Discriminação das Relações Familiares das Pessoas LGBT" e a Sessão de Encerramento, moderada pela Fernanda Câncio e animada pelos representantes dos grupos parlamentares do PS, BE e PEV. Os outros, PSD e CDS, também foram convidados mas, claro, não compareceram.

E claro que o assunto "10 de Outubro de 2008" veio à baila. Foi interessante ver  aqueles deputados admitir com frontalidade que o que move os partidos é, antes das causas justas, a estratégia política.  Foi honesto. Mas por mais honestas que as pessoas individualmente sejam, e aquelas pareceram-mo bastante, as organizações em que estão inseridas e o próprio xadrez político não se compadecem das bondades individuais. A política não é uma coisa limpa.

Buraco tapado por Citadina às 21:08
Link do post | Tapa também
Sexta-feira, 27 de Março de 2009

A Playboy portuguesa

 

Sempre associei a revista Playboy ao mundo da pornografia. Mas a verdade é que nunca li nenhuma. Enfim, era a fama que tinha quando eu despertei para o mundo da imprensa. Mas com o passar do tempo, fui-me apercebendo que muitas mulheres famosas que não têm nada a ver com universo pornográfico posavam nuas para a dita publicação. Aliás, a Playboy foi ocupando progressivamente um lugar conotado com parâmetros de qualidade no mercado em que se insere.

Amanhã chegará às bancas o primeiro número da versão portuguesa da revista. Aquela Mónica que participou num reality show qualquer e que, ao que me lembro, até era uma tipa porreira, sem pretensiosismo nem atitudes arrogantes, faz a primeira capa da publicação lusa.

Sinceramente estou com vontade de comprar a revista, só para ver o que se entende hoje por pornografia de qualidade em Portugal. Será que vou encontrar uma revista soft que não fira susceptibilidades? Ou pelo contrário, a Mónica na capa mas conas escancaradas (eu não acredito que escrevi isto...) em todas as outras páginas? Será que tem conteúdos (escritos) interessantes? Ou só legendas do tipo "mama esquerda da Fulana e nádega direita da Sicrana?

Quando comprar (se comprar) digo-vos. Mas que é um tema que me desperta curiosidade, é.

Buraco tapado por Citadina às 15:32
Link do post | Tapa também | Ver comentários (3)
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Partidos admitem alargar subsídio de desemprego a quem gere pequenas empresas

Enfim, a luz. Para mim já vem tarde. A dura lição de vida que aprendi há já uns anos deixou feridas que ainda não fecharam, ressentimentos em relação ao sistema e traumas que dificilmente serão ultrapassados.

Quando o meu negócio próprio foi vítima de recessão económica, abuso de posição dominante por parte de muitos clientes e outras injustiças, todas elas alheias à competência e produtividade de quem quer que fosse naquela empresa, pensei seriamente que a minha vida ia acabar.

Como se já não bastasse a frustração e a revolta em termos profissionais, tive de assistir ao drama humano da minha família, que passou a não ter onde cair morta, porque o Estado esteve sempre lá para receber as contribuições para a Segurança Social, mas não para nos ajudar quando precisámos.

Neste momento, todos, sublinho, todos os partidos com assento parlamentar estão de acordo - e que raro isso é! - no que respeita a esta necessidade, a esta medida de justiça inquestionável.

Por mim, faça-se já. Só é pena que, como em tantos outros casos, a legislação falhe e tarde a acertar e sejam necessários tanto sangue, suor e lágrimas para a colocar no bom caminho.

Buraco tapado por Citadina às 13:26
Link do post | Tapa também | Ver comentários (7)
Terça-feira, 24 de Março de 2009

O meu Meo e a Angelina Jolie

Para vos dar uma ideia que quão alheada eu posso ser em relação à chamada "cultura lésbica", até ontem à noite nunca tinha ouvido falar num filme chamado "Gia", em que Angelina Jolie desempenha o principal papel, representando uma top model fora de série e lésbica, afinal o sonho molhado da maioria das mulheres atraídas sexualmente por outras mulheres.

A película é baseada numa história verdadeira, ou melhor, numa pessoa que existiu mesmo. Essa mulher, Gia Maria Carangi, encantou as passerelles no fim dos anos setenta e primeira metade dos anos oitenta do século passado, tendo sido toda a sua vida adulta objecto de explorações várias, inclusivé as decorrentes de uma forte dependência de drogas duras, tendo sucumbido aos vinte e seis anos de idade, em 1986, vítima do flagelo da SIDA.

Pois bem, ontem à noite, num canal que se Chama "Fox: Next", do qual também nunca tinha ouvido falar até ter recentemente instalado o Meo, deleitei-me com um verdadeiro festival estético, tão estético quão bonita pode ser uma mulher em cada detalhe físico seu. E horrorizei-me com a armadilha que a beleza  extrema pode constituir, não no sentido de ser à priori prejudicial ser-se bel@,  muito menos no sentido de uma alusão demoníaca da beleza, tão clássica [a alusão] afinal, porque não é nada disso, nem neste caso as portas que a extraordinária beleza lhe abriu e o que lhe proporcionou foram o que a foi matando aos poucos, mas sim a ilusão de poder que ser bel@ dá a alguém, a essa pessoa e só a ela própria, uma tentação irresistível de cair na falácia de se achar sobrehuman@, impermeável a inseguraças e outras fragilidades, uma noção fantasiosa de domínio e influência muito perigosas para ela, mas também para quem lhe é emocionalmente próximo. Porque, se parece que toda a gente quer as pessoas belas, que toda a gente as solicita, alimentando-lhes o ego e a auto-estima, a realidade é que a grande maioria das pessoas apenas as quer possuir para alimentar o seu próprio ego, usá-las e deitá-las fora assim que aparece um melhor sucedâneo.

No fim, toda a gente se lembra dela, mas raros são os que vão sentir a sua falta e é este o epílogo de uma vida infeliz.

Buraco tapado por Citadina às 11:36
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Sexta-feira, 20 de Março de 2009

Petição "End "Corrective" Rape of Lesbians in South Africa!"

Pois então parece que há uns atrasados mentais na África do Sul que acham que a homossexualidade é uma doença que se cura através de um acto tão ignóbil e violento, tanto física quanto psicologicamente, como é uma violação.

Por isso, gente de bem que lê este blog (tenho a certeza que são tod@s) por favor assinem esta petição, ajudando assim a pressionar as autoridades locais no sentido de desencadearem diligências para acabar com estas práticas monstruosas.

Eu agradeço e as lésbicas sul-africanas ainda mais!

Buraco tapado por Citadina às 11:49
Link do post | Tapa também | Ver comentários (3)
Quarta-feira, 18 de Março de 2009

No Twitter ReTwita-se? Aqui RePosta-se. Para divulgar boas causas.

 

Conferência “Políticas Integradas contra a Discriminação das Pessoas LGBT / Mainstreaming LGBT Anti-Discrimination Policies”

 

Centro de Informação Urbana de Lisboa (Picoas Plaza) - 27 e 28 de Março de 2009

 

Dia 1 Sexta-feira, 27 de Março de 2009

 

9h-9h30Boas-Vindas e Inscrição

9h30-10h Sessão de Abertura António Costa*, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa

Elza Pais, Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género

Robert Jan van Houtum, Embaixador do Reino dos Países Baixos em Lisboa

Paulo Côrte-Real, Presidente da Direcção da Associação ILGA Portugal

 

10h-11h20 Painel 1 – em boas mãos: Segurança, Justiça e as Pessoas LGBT

Moderação: Miguel Pinto, Dirigente da Associação ILGA Portugal Intervenções: Paul M Cahill MBE, Chief Inspector, Presidente da Gay Police Association (Reino Unido) Victor Argelaguet, Guàrdia Urbana de Barcelona, Presidente da GayLesPol, Secretário da European Gay Police Network (Catalunha, Espanha) Fernando Grande Marlaska, Juez Instructor de la Audiencia Nacional (Espanha) Comentário: Rui Sá Gomes*, Secretário de Estado da Administração Interna (Portugal)

11h20-11h30 Pausa para café

 

11h30-13h Painel 2 – um pé na porta: o Acesso das Pessoas LGBT ao Trabalho e à Solidariedade Social

Moderação: Luísa Corvo, Coordenadora do Grupo de Intervenção Política da Associação ILGA Portugal Intervenções: Joke Swiebel, ex-Eurodeputada e ex-Presidente do Intergrupo LGBT do Parlamento Europeu (Países Baixos) Ronald Holzhacker, University of Twente, Senior EU Expert, Network of Socio-Economic Experts in Anti-Discrimination Luisa López, Division Director - Human Rights & International Affairs, National Association of Social Workers (EUA) Comentário: Edmundo Martinho*, Presidente - Instituto de Segurança Social, I.P. (Portugal) Alexandre Rosa*, Vice-Presidente - Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I.P. (Portugal)

13h-14h30 Almoço

 

14h30-16h15 Painel 3 – mens sana in corpore sano: Educação e Saúde Inclusivas

Moderação: Maria José Alves, Associação para o Planeamento da Família/Médicos pela Escolha

Intervenções: Evelyne Paradis, Policy Director - ILGA Europe Rita Paulos, porta-voz e ex-Presidente da rede ex aequo (Portugal) José Maria Nuñez Blanco, Fundación Triángulo (Espanha) Comentário: Brigitte Degen, DG Employment Social Affairs and Equal Opportunities - Anti-Discrimination Unit (União Europeia) Jesuína Ribeiro, Subdirectora-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (Portugal)

16h15-16h30 Pausa para café

 

16h30-18h Painel 4 – bons olhos os vejam: Boas Práticas de Políticas Transversais Moderação: Paulo Côrte-Real, Presidente da Direcção da Associação ILGA Portugal Intervenções: Xavier Verdaguer i Ribes, Responsable - Programa per al col•lectiu de gais, lesbianes i transsexuals (Catalunha, Espanha) Els Veenis, Senior Policy Advisor - LGBT Policy Affairs (Países Baixos) Martha Franken, Senior Advisor – Coordinator, International Equal Opportunities Policies (Bélgica)

Comentário: Jorge Lacão*, Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros (Portugal)

 

Dia 2 Sábado, 28 de Março de 2009

 

11h30-13h Painel 5 – Corpo de delito: Identidade de Género e Discriminação

Moderação: João Pereira, Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género

Intervenções: Carla Moleiro, Professora de Psicologia Social – ISCTE; investigadora – Projecto TRANSformation (Portugal) Baastian Franse, Assistente Social - Transvisie, centrum voor genderdiversiteit (Países Baixos) Julia Ehrt, Co-Presidente – Transgender Europe

Comentário: Vasco Prazeres, Chefe de Divisão de Informação, Comunicação e Educação para a Saúde da Direcção-Geral da Saúde (Portugal)

13h-14h30 Almoço

 

14h30-16h30 Painel 6 – direito ao coração: Discriminação das Relações Familiares das Pessoas LGBT

Moderação: Maria José Magalhães, UMAR Intervenções: Robert Wintemute, Professor of Human Rights Law, School of Law, King’s College London (Reino Unido) Susan Golombok, Directora do Centre for Family Research, Cambridge University (Reino Unido) Ignacio Solá, Subdirector General de Promoción, Normativa y Desarrollo Social de la Dirección General contra la Discriminación - Ministerio de la Igualdad (Espanha) Miguel Vale de Almeida, Professor de Antropologia - ISCTE (Portugal)

Comentário: Elza Pais, Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (Portugal)

16h30-16h45 Pausa para café

16h45-18h30 Encerramento

 

Faça a sua pré-inscrição pelo e-mail conferencia@ilga-portugal.pt

Entrada livre. Possibilidade de obter certificado de participação.

Mais informações e actualizações permanentes em http://www.ilga-portugal.pt/conferencia2009/

Associação ILGA PORTUGAL

Email: ilga-portugal@ilga.org

http://www.ilga-portugal.pt/

Centro LGBT Rua de S. Lázaro, 88 1150-333 Lisboa

Metro: Martim Moniz Autocarro: 790

Telefone: 218 873 918 | 969 367 005

Fax: 218 873 922

 

(via Tangas Lésbicas)

Buraco tapado por Citadina às 16:06
Link do post | Tapa também

Post impróprio para católicos

Perante a duríssima luta que se vem travando em África pela alteração de mentalidades, costumes, comportamentos ou meros estados de ignorância das populações, causas-rastilho da bombástica propagação do HIV naquele continente, depois de décadas de esforços no sentido de levar informação sobre prevenção da SIDA às populações africanas, aquele fanático daquele Papa, contra a ciência, o bom senso e a racionalidade mais básica, ter a lata de ir lá dizer que a distribuição de preservativos [e sua utilização, subentendido, claro] não é a forma adequada de combater a difusão do vírus é, no mínimo, um acto criminoso.

Tribunal de Haia com ele, já!

Buraco tapado por Citadina às 15:29
Link do post | Tapa também
Terça-feira, 17 de Março de 2009

As iniciativas que faltavam

Falo por mim mas sempre achei que um blog, além de outras coisas, é também uma ponte para socializar, para abrir horizontes, conhecer ideias diferentes mas também as pessoas por detrás dessas ideias.

A blogosfera, como espaço comum em que essas ideias são divulgadas e discutidas, carece por vezes de uma humanização ou personalização que extrapole do mundo virtual para o mundo real.

Por isso, recebo com agrado duas iniciativas de encontro de bloggers, uma em Maio, no Porto e outra em Junho, em Lisboa.

Eu conto estar nas duas. Cliquem nas respectivas imagens, em baixo, para mais informações.

 

 

 

Buraco tapado por Citadina às 10:45
Link do post | Tapa também | Ver comentários (4)
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Vou fugir de casa, aliás, do país

A gata voltou a não lavar a louça, como lhe tinha sido incumbido (Sim, louça, uma herança fonética da minha família do Porto. Ainda não consigo dizer loiça, passados trinta anos, acho que é de desistir...).

Além de não participar nas tarefas da casa, o felino faz questão de arranjar todos os dias umas novas para mim. Se não a escovo, limpo-lhe o vomitado, se a escovo... bom, escovo-a, é uma tarefa.

Gosta muito do meu sofá mas só quando eu estou lá sentada. Quando não estou (sequer em casa) gosta dos outros todos e eu sei isso porque eles agarram muito bem o pêlo dela.

Também gosta muito da minha cama, mas sabe bem que a cama não é só minha e a co-proprietária faz questão de a partilhar comigo em exclusividade (mesmo quando vive num outro quarto do oposto hemisfério, com vista para o Índico). Por isso contenta-se com os sofás e os tapetes, em recorrentes e energéticas crises de alopecia.

Considera tudo seu e eu, desterrada emocional, não tenho forças nem vontade de contestar. Que tenha bom proveito. Eu vou de férias. Volto no dia 16. E nessa altura limpo a casa.

Buraco tapado por Citadina às 16:30
Link do post | Tapa também | Ver comentários (14)
Terça-feira, 3 de Março de 2009

Insones, de José Mário Silva

O José Mário Silva escreveu um poema sobre mim (ele não sabe, mas ele não tem de saber tudo) e isso não pode passar em branco neste blog (na verdade, há um ano ou dois que ando melhorzinha mas suspeito, a avaliar pelas últimas noites, que o problema está de volta).

 

insones

Fumam à janela, o vento frio
desfaz o fumo, os dedos tremem.
Não sabem uns dos outros,
espalhados pela cidade, mas
procuram as luzes ainda acesas
noutras casas. Noite dentro,
o silêncio dos que dormem
é uma afronta, desleixo pueril
de quem consegue ignorar
as facadas do tempo, a areia
entre os dedos, o sobressalto.

 

José Mário Silva, in luz indecisa, Oceanos, 2009, em breve numa livraria perto de si.

Buraco tapado por Citadina às 12:36
Link do post | Tapa também
Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Au revoir, Com'Out

Infelizmente não é possível dar continuidade a projectos financeiramente inviáveis quando estes não são considerados de utilidade pública.

No caso da Com'Out, é trágico que a definição formal de "utilidade pública" não se lhe aplique, porque é exactamente o que a revista era. Prestava um importante serviço público de visibilidade qualitativa da comunidade LGBT e agora acabou.

Só nos resta esperar que a promessa de voltar se concretize, que esta despedida seja somente um "até à vista". Cá estaremos para apoiar de novo o projecto.

 

"Caro assinante,

A Joeli Publishing tomou a difícil decisão de suspender a revista Com’Out.

Analisados os oito números da revista e apesar da qualidade reconhecida e apreciada pelo mercado, o quantitativo de leitores e anunciantes revelam-se insuficientes para a viabilidade do projecto.

Os contactos com algumas das editoras europeias com revistas similares revelou que o contexto do mercado nacional não é um caso impar.

O enfoque e o esforço da Joeli Publishing estão no lançamento de mais títulos em 2009, mas a Com’Out reaparecerá assim que o mercado estiver mais saudável.

Assim, venho pedir que indique o seu NIB para que possamos proceder à devolução do valor correspondente às revistas não recepcionadas.

Enviamos o nosso sincero e profundo agradecimento por terem acreditado neste projecto da Com’Out.

Muito obrigado."

 

(recebido por e-mail hoje)

Buraco tapado por Citadina às 18:08
Link do post | Tapa também

Mês novo, solidão nova

Inicia-se uma nova fase na vida das autoras deste blog. A Cosmopolita está agora em Moçambique, onde irá permanecer até ao fim de Maio. Depois de um ano e meio profissionalmente difícil, vai-se restaurando a estabilidade na nossa família, muito à custa deste sacrifício dela, de mais uma vez se expatriar.

Eu, por enquanto e até me habituar, na medida do possível, à ausência dela, sinto-me frágil.

 

 

Buraco tapado por Citadina às 12:34
Link do post | Tapa também | Ver comentários (27)

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita