Quarta-feira, 12 de Setembro de 2007

É a isto que chamam o "desenrascanço"? ou Que bem organizados que nós somos

"Então, filho, como foi o dia de apresentação na escola?"
"Conhecemos o novo director de turma."
"E os horários?"
"Só na Sexta para nós e no Sábado para os professores."
"E a lista de livros?"
"Só há um."

Bem, com um bocado de sorte, na Segunda-feira, alguém saberá a que sala de aula se dirigir e que programa leccionar...

Buraco tapado por Cosmopolita às 17:38
Link do post | Tapa também
14 comentários:
De viz a 12 de Setembro de 2007 às 19:06
acho que é mais o desenrasking!
bjkas
De Bluebird a 12 de Setembro de 2007 às 19:38
Hum, este diálogo é um tanto quanto familiar.
Pois bem é verdade tudo o que disseste nessa mensagem.
O mais extraordinário é o facto de termos menos disciplinas e termos as mesma carga horária que o ano passado. O sistema faz de tudo.
E viva a ministra de educação, que neste momento só a vejo pintada cruxificada!
Obrigado pela ligação com o meu, gostei muito do post.
De nnannarella a 13 de Setembro de 2007 às 20:33
Cosmo dear. O seu filho é... surreal... :)
De Cosmopolita a 14 de Setembro de 2007 às 11:20
De amtvmushing a 14 de Setembro de 2007 às 14:23
Cá para mim este post é "desresponsável demais" ! è mais uma tirada fácil de confundir a árvore com a floresta! Assim,"na desportiva" , também eu enchia páginas de um blog!
De amtvmushing a 14 de Setembro de 2007 às 14:25
atenção que o "desresponsável" foi conscientemente escrito como uma "distorção5saztzu do léxico" !
De Citadina a 14 de Setembro de 2007 às 15:16
(Ah, até que enfim, alguém a dizer mal disto, já estava a ficar assustada!)

Caro amtvmushing, muito obrigada pelo seu comentário (e clarificação subsequente).
Vejo que se esforçou muito por seguir o nosso exemplo no que respeita a encher blogs com tiradas fáceis para confundir a árvore com a floresta. Só que no seu caso, decidiu encher antes esta caixa de comentários e confundir... exactamente uma árvore com a floresta, ou seja, o episódio retratado com o que nós pensamos sobre a organização da abertura do ano lectivo em geral, ou o sistema de educação nacional, ou que quer que seja que confundiu.
Deduzo que este assunto lhe seja caro. Talvez porque seja professor. Talvez porque sendo professor, é muito organizado e trabalha numa escola também muito organizada, ao contrário da qual se fala neste post.
Se é assim, os meus sinceros parabéns. Ninguém respeita mais os bons professores (e dirigentes escolares também) que eu.
Eu, por acaso, até conheço professores em Torres Vedras que me falam da realidade escolar nessas paragens, e de facto, não tem nada a ver com aquela que foi aqui exposta.
Mas numa coisa tem razão: isto é uma tirada fácil. Fácil porque é saudável sabermo-nos rir de nós próprios e das nossas desgraças, mais ou menos graves, mais ou menos caricatas, e encararmos a vida como um caso de vida e não como um caso de morte.
E é dessa maneira que estamos na vida e neste blog. Não é para sermos sérias demais, exactas demais, informativas demais, exaustivas demais. É só para nos exprimirmos em liberdade. Porque senão, não era de todo pertinente a existência de blogs nem de tão pouco de qualquer veículo de opinião. E sim, temos a nossa opinião, e a nossa realidade, que com certeza não será igual à dos outros. Mas é a nossa, é aquela que vivemos e sobre a qual escrevemos. E ainda bem que podemos fazê-lo.
Deixe-me terminar dizendo que já tive um malamute do Alasca que adorava essa coisa do mushing. Não era eu que o praticava com ele, mas sempre me pareceu uma coisa bem divertida. Parabéns também por essa actividade que pratica (sei que muitos a criticam, mas enfim, todos sabemos que há sempre alguém disposto a criticar tudo e mais alguma coisa...).
Cumprimentos e obrigada pela visita!
De amtvmushing a 14 de Setembro de 2007 às 17:45
uhummm... gostei da sua resposta! Não que isso provavelmente lhe interesse para alguma coisa ou que seja pertinente para o assunto em questão. Pois... de facto sou professor, e lecciono numa escola bem organizada, que tem (por diversas razões ) um corpo docente que funciona com o chamado "amor à camisola" e uma mística muito enraizada relativamente ao que deve ser a profissão enquanto actividade para além dos conteúdos leccionados!
Já agora, também já tive Alaskan Malamutes, raça muito bela esteticamente e muito sui generis quanto ao perfil psicológico e temperamental. O Mushing é de facto muito divertido para ambos , Homens e Canídeos , e uma forma perfeita de pôr em prática a cumplicidade entre ambos! Fique bem!
De Citadina a 14 de Setembro de 2007 às 18:04
Interessa sim senhor, e agradeço muito!
E além disso é muito bom saber que há escolas e professores assim. E é excelente que isso tenha ficado registado aqui no nosso blog, muito me honra!
Quanto aos Alaskan Malamutes suponho que, com "muito sui generis quanto ao perfil psicológico e temperamental" queira dizer "não fazem puto do que se lhes manda!"
E sim, de facto são cães esteticamente belíssimos!
Um abraço e continuação de boas práticas (tanto no ensino como no mushing)!
De amtvmushing a 14 de Setembro de 2007 às 18:14
Bom... já nem sei bem qual tema é agora o "principal" ! Os Alaskan Malamutes "não fazem puto do que se lhes manda" é meia-verdade ! Muito, muito resumidamente : O Alaskan malamute é um cão que vive COM o Homem e não PARA o Homem. Obrigado pela sua simpatia!
De amtvmushing a 14 de Setembro de 2007 às 17:54
Só mais uma "achega" : Portugal acaba de se sagrar como vencedor das Olímpiadas Ibero-Americanas da Matemática!! Acha estranho?quer responda sim ou não , gostava de saber porquê!
De Citadina a 14 de Setembro de 2007 às 18:32
Oh homem, você não me dá descanso! Ainda bem que eu não tenho que trabalhar (muito) hoje!
Brinco. Na verdade, muito me agrada que preze de algum modo a minha opinião, muito obrigada.
Também li a notícia. Sabe, eu sou e sempre fui uma apaixonada pela Matemática, sempre fui boa aluna e até já dei explicações durante vários anos. E agora vai-me dizer que é professor de Matemática, certo?
Para responder à sua questão, não, não acho estranho. A Matemática não deve ser uma paixão só para mim, estou certa. Consequentemente, devemos ter alunos formidáveis em Matemática, que ainda se sentirão mais fascinados pela disciplina que eu! No meu tempo de estudante, conheci alguns assim.
Mas creio que a sua pergunta traz "escondida" uma nuance relacionada com os tão apregoados maus resultados gerais em Portugal nessa matéria, não é?
Pois bem, aí vai outra "tirada fácil" da minha parte: eu estou convicta de que, regra geral - e é óbvio que haverá sempre excepções que têm a ver com gostos pessoais, aptidões, etc. - os resultados maus a Matemática a uma escala tão grande têm a ver sim (!!) com a forma como é leccionada.
Eu conheço os programas, mais coisa menos coisa. E os programas parecem-me bons, consistentes, sólidos. Portanto, meu caro amigo, aqui desculpe lá, mas os professores têm responsabilidades!
E mais: não basta saber de Matemática para saber ensinar BEM a Matemática. Há mesmo que ter vocação e gosto (e aqui é o famigerado "sistema" que tem de ser corrigido).
Porque caindo muitas vezes esta maravilhosa ciência num plano abstrato, há que saber trazê-la para o concreto captando assim o interesse do aluno e demonstrando-lhe a relevância avassaladora da matéria e a poderosíssima ferramenta que ela pode constituir na vida diária de qualquer pessoa. E isso é uma outra ciência em si: chama-se pedagogia.
(Eu falo/escrevo muito, não é?... Mas foi você que perguntou.)
Para terminar, permita-me que devolva a pergunta, porque também eu tenho curiosidade na sua opinião! Achou estranho? (creio que não, mas desenvolva, por obséquio).
E desculpe se eu agora só aqui voltar lá para 2ª feira, mas tenho um certo jantar para organizar, seguido de fim de semana "fora".
Bom fim de semana, então!
De Citadina a 14 de Setembro de 2007 às 18:43
Só mais uma coisa: se é verdade que é professor de Matemática, espero que não deixe os seus alunos utilizar máquina de calcular, (pelo menos nos níveis de ensino básicos) e que os faça exercitar a mioleira!
De amtvmushing a 14 de Setembro de 2007 às 20:54
Não, não sou professor de Matemática! Sou professor de Língua Portuguesa e Inglês. Bom jantar e ...bom fim-de-semana! Quanto à devolução da pergunta que lhe fiz: não ! de facto não achei estranho. Sei de muitos casos/histórias reais de alunos que saíram da escola onde lecciono e que por uma razão ou por outra foram estudar para o estrangeiro. Eram considerados alunos medianos, sem aptidões "por aí além" e depois recebemos o feedback que tinham das melhores notas a matemática nas escolas para onde foram ( situadas em países "desenvolvidos" da União Europeia) !

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita