Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Não estranhem

Assunto de merda por assunto de merda, resolvi escrever sobre um inequívoco. Claro que podia ter escolhido as primárias do PSD, o novo líder do PSD, a entrevista interrompida não pelo imperador da bola mas sim por critérios editoriais de merda, os “casos” da arbitragem no futebol, a falta de higiene nos refeitórios dos hospitais deste país, a subida incessante da Euribor e como isso nos fode grandemente a todos, o desemprego crescente, ou quaisquer outros assuntos de merda, mas em vez disso, decidi mostrar-vos como o meu casamento é a sério, com os pés assentes na realidade, vivido nos problemas do dia-a-dia, sem papéis, é certo, mas com casa (caca?) posta.
O que é que há de estranho nisto?

Buraco tapado por Citadina às 17:30
Link do post | Tapa também
3 comentários:
De Cosmopolita a 3 de Outubro de 2007 às 18:41

Minha quida, pois é! A sério e não à semelhança daqueles filmes de antigamente em que as mulheres eram tão etéreas que, como dizia o meu pai, até parecia que não faziam cócó!

Um casamento é feito de isso tudo, pelo menos aqueles que são feitos de relações reais e não virtuais, como já referi aqui num post.

Beijos!
De viz a 3 de Outubro de 2007 às 21:35
Então a seguir à caca, este poste como se classifica? De merda ou de escatologia?
(refiro-me aos noticiários da tv, euribor etc!!!!!)
De Citadina a 8 de Outubro de 2007 às 10:32
Querida Viz,
É capaz de ser de escatologia...
Beijinhos!

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita