Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Coisas que me tenho esquecido de dizer #2

Dezembro chegou com as suas noites longas e frias e o histerismo da quadra consumista. Isso explica porque é que este blog esteve sem postagem nos últimos dias: andei a abastecer-me como se a guerra fosse começar amanhã, para garantir que não ponho os pés em nenhuma superfície comercial antes de 15 de Janeiro de 2008. Com um bocado de sorte (pronto, muita) eu consigo.


Buraco tapado por Citadina às 14:28
Link do post | Tapa também
10 comentários:
De Duca a 4 de Dezembro de 2007 às 17:28
Tirem-me deste filme de terror!

Dezembro, xô, vai-te embora, irra!
De Citadina a 5 de Dezembro de 2007 às 13:07
Como dizíamos no outro dia, querida Duca, Dezembro é de facto, o chamado mês de merda.
De BlueBird a 4 de Dezembro de 2007 às 19:34
Como é possível não gostar deste época? É verdade que é uma altura consumista, mas também de grande felicidade e união. O que gosto mais no natal é do sorriso na cara das pessoas.
Para mim a melhor prenda que poderão dar, era não gastar outros 250 biliões de dólares, como os que gastaram na reconstrução do Iraque, e acabarem com a fome em África.

P.S- Espero que nessa viagem ao centro comercial te tenhas lembrado de mim :D
Não se esqueçam, 3ª e 4ª temporada de Prince of Bel Air! Procurem antes no El corte ingles, depois se não houver recorram aos americanos :P
De Citadina a 5 de Dezembro de 2007 às 11:17
Bluebird,
Amanhã dedico-te um post aqui no Azinhaga, só por causa desse PS. Não percas!
De BlueBird a 4 de Dezembro de 2007 às 19:36
***Para mim a melhor prenda que poderão dar, era gastar outros 250 biliões de dólares, como os que gastaram na reconstrução do Iraque, e acabarem com a fome em África.

Enganei-me e tive de corrigir.
De Citadina a 5 de Dezembro de 2007 às 11:15
Bluebird,
Espero sinceramente que possas, um dia, receber essa prenda.
De Feronica a 4 de Dezembro de 2007 às 23:31
Como eu entendo!
Detesto a confusão consumista pré-natalicia. Os centros comerciais são uma espécie de casa do Terror, cheios de gente que corre de loja em loja, desesperadamente, tentando dar conta da lista de compras previamente efectuado. Fico com dores de cabeça!
Este ano estou a comprar tudo na Internet.
De Citadina a 5 de Dezembro de 2007 às 11:20
Olha que fantástica ideia! In-ter-ne-te! In-ter-ne-te!
De Cosmopolita a 5 de Dezembro de 2007 às 17:55
Tirando as noites frias e o histerismo consumista, eu e os meus filhos adoramos o mês de Dezembro!

No dia 1, quando eles eram pequenos, começávamos logo a enfeitar a casa toda, desde a porta de enntrada à sala, fazíamos a árvore de Natal e a alegria e entusiasmo de todos era contagiante!

Eu ia comprando as prendas ao longo do ano e, quando chegava a essa altura, punha um enorme cesto de verga cheio de presentes para eles, presentes esses que só se abriam no dia 25 de manhã. Era uma alegria vê-los perdidos no meio de fitas e papeis coloridos, corados de satisfação!

Depois há sempre o encontro com os avós, tios, primos de 1º, 2º e 3º grau, comidas maravilhosas, mesas enfeitadas, pessoas agrupadas por gerações ou não, uma barulheira, gargalhadas, satisfação geral e animação, calor humano, laços de família, enfim, coisas de que gostamos, nós que somos um clã...
De Citadina a 5 de Dezembro de 2007 às 18:44
Resumindo: a descrição perfeita de um filme de terror.

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita