Quarta-feira, 19 de Março de 2008

Da ausência se constata...

Que Amesterdão não é em nada mais bonita que Lisboa.

Que o significado do meu nome próprio é "estrangeira" (faz todo o sentido, onde quer que esteja).

Que consigo viver sem chegar perto do blog (mas confesso que tive muitas saudades).

Buraco tapado por Citadina às 16:59
Link do post | Tapa também
12 comentários:
De Observador a 19 de Março de 2008 às 17:50
Pela primeira vez aqui entro.
Deparo com um blogue interessante, motivo mais que suficiente para ficar "freguês".
Entretanto, o vosso já consta,mesmo sem vos pedir autorização, na lista dos meus favoritos.

Como bom observador, fico atento.

Saudações
De Citadina a 20 de Março de 2008 às 12:25
Muito obrigada, Observador.
De Observador a 19 de Março de 2008 às 17:52
Esqueci-me de deixar o convite.

O meu canto está disponível para quem quiser dar-me o privilégio de o visitar.
Obrigado
De João Curvêlo a 20 de Março de 2008 às 10:31
Eu vou para Amesterdão amanhã! :D
De Citadina a 20 de Março de 2008 às 12:23
Então boa viagem e porta-te bem!
Cuidado com os "pick-pockets" no Red Light District.
Beijinhos!
De Viz a 20 de Março de 2008 às 17:42
LOlada.. o teu nome signififica estrangeira????? (não sabias? )
Logo explico-te a razão...
beijokas e até já
De Citadina a 24 de Março de 2008 às 14:06
Fico a aguardar, querida! Essa explicação promete.
Beijo grande!
De João Curvêlo a 21 de Março de 2008 às 22:46
Eu vou lá "em missão política", ter reuniões das oito da manhã até às nove da noite. Não me parece que vá ter muito tempo para fazer coisas que gostaria. :)
De Metade a 23 de Março de 2008 às 23:12
Eu amanhã... não vou para amesterdão!
Partilho isto com todas as pessoas do mundo excepto as que... amanhã vão!
Podia até criar um movimento um grupo de apoio com todas as pessoas... que não!

...Falta de medicação...


Just drop by to say Hi!
De Citadina a 24 de Março de 2008 às 14:08
Hi! E bem-vindo!
Beijo grande!
De Rita a 27 de Março de 2008 às 17:00
Pois, não sei se a Viz te chegou a dizer porquê...
Bárbaros eram os povos que não estavam romanizados (e daí estrangeiros). "bárbaro" porque falavam línguas que, aos ouvidos sensíveis de quem fala latim, soavam a "brbrbr"...
És bárbara, cunhadinha!
De Citadina a 28 de Março de 2008 às 12:08
OK, muito obrigada pelos detalhes, de facto não sabia, mas é muito interessante!
E, como disse, ser "estrangeira" é para mim uma [familiar] forma de vida.
Beijos, cunhadinha!

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita