Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Gourmet

Há algo de positivo em tudo, mesmo que à primeira vista seja difícil de ver. Mero cliché? Talvez sim. Ou talvez não.

Para mim tende, de facto, a haver sempre um lado solar em cada noite escura. Por exemplo, nesta fase da minha vida em comum com a Cosmo, atravessamos um período que não nos permite fazer a vida de bon-vivant de outros tempos. Já não é possível explorar todos os bons restaurantes de Portugal e arredores, nem tão-pouco seguir activamente as pisadas dos grandes chefs nacionais e internacionais, actividade que nos dá um prazer indizível.

Mas, em contraponto, utilizamos a nossa disponibilidade para explorar um outro prazer: cozinhar criativamente em casa. É mais barato, produz resultados quase tão espectaculares (quando não mais) e é muitas vezes mais fácil integrar os amigos neste tipo de programas.

Também por isto, resolvi criar uma nova categoria na lista de links aqui ao lado, precisamente chamada "Gourmet", dedicada ao blogs dessa temática. Está no fim da lista alfabética. Agradecemos desde já as sugestões dos leitores que conheçam blogs do género, para que os possamos visitar, conhecer e eventualmente linkar.

Enquanto isso, aproveito para sugerir uma visita ao site da Slow Food Organization, que conhecemos o ano passado numa viagem a Itália e que é um compagnon de route na contra-corrente dos hábitos alimentares globalizados.

Bom apetite!

Buraco tapado por Citadina às 12:33
Link do post | Tapa também
6 comentários:
De observador a 26 de Março de 2008 às 18:10
Opções que se aceitam e compreendem.
Como tudo na vida.

Se, ao elaborarem as vossas refeições em casa, vos dá mais e maior prazer, força!
Se com esse gesto conseguem -e não é difícil - construir um sob tecto para os amigos, tanto melhor.

Ora vamos lá a contar comigo.
Mais um talher para a mesa, se faz favor.

(sorrindo abertamente)
De Citadina a 27 de Março de 2008 às 15:40
Dar-nos mais prazer não sei...
Às vezes sentimos muitas saudades de não ter que ir às compras e passar horas na cozinha, e lavar a louça e arrumar tudo depois de preparar uma refeição.
Mas receber os amigos é, de facto, muito bom! E porque não projectar incluir os potenciais futuros? Ora seja bem-vindo!
De Duca a 27 de Março de 2008 às 11:01
Eu sou testemunha dos vossos fantásticos cozinhados e do excelente convívio convosco. Vocês recebem como poucas pessoas.

Agradeço os links, quem sabe também eu comece a cozinhar? LOL

Beijo
De Citadina a 1 de Abril de 2008 às 17:59
Nós também agradecemos o elogio, Duca! Beijo!
De observador a 27 de Março de 2008 às 18:41
Sinto-me desde já inserido.
Aguardo o talher na mesa e a oportunidade azada.
(é mesmo azada que se escreve).
De Giuliano a 30 de Março de 2008 às 10:06
Com certeza que entre os bons resurantes de Lisboa nunca vai haver o Castiço da Rua dos Sapateiros

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita