Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Dúvidas sobre o País das Maravilhas segundo Sócrates *

Dada a crise instalada, nomeadamente no que toca, por um lado, aos problemas de falta de liquidez e insolvência das famílias, e por outro, ao sobreendividamento consequente e situações dramáticas que ele cria, pergunto-me se a publicidade dos bancos e demais instituições de crédito a apelar à obtenção de dinheiro fácil, em que tudo é magnífco, não custa nada a pagar, é imediato, et cætera, não devia, pura e simplesmente, ser proibida?

* Post inspirado pela Cosmopolita, que ontem à noite se escandalizava em frente da TV com certos anúncios...

Buraco tapado por Citadina às 12:15
Link do post | Tapa também
2 comentários:
De Cosmopolita a 9 de Abril de 2008 às 13:09
Ainda por cima, como a DECO já o demonstrou, trata-se de publicidade enganosa! E, como tal, proibida por lei.
De Observador a 9 de Abril de 2008 às 18:45
O maior problema está no facto de sermos bombardeados com essa praga da publicidade enganadora.
No resto, só cai quem quer.
Mesmo assim, é evidente uma falta de respeito por quem usa e abusa da publicidade para chamar a si cidadãos que de boa fé pensam ver resolvidos os seus problemas com um empréstimo e que são mesmo mal servidos, nunca chamando a atenção para "as letras pequeninas" do problema.
E os bancários, ou melhor, os banqueiros, são peritos nisso.

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita