Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Da série Mulheres que dizem foda-se

Este post também podia ter como título "Da série A alarvidade não é um exclusivo dos homens", seguido por um texto do género "Por mim estás contratada, quanto é que levas à hora?", mas sucede que eu admiro verdadeiramente esta mulher e ela não merece tamanhas vulgaridades.

Mulheres que dizem foda-se com carácter, sentido de oportunidade e classe podem, depois, usar um aspirador sem lhes cairem os parentes na lama ao mesmo tempo que transpiram sensualidade e força.


Buraco tapado por Citadina às 17:41
Link do post | Tapa também
8 comentários:
De Inha a 22 de Abril de 2008 às 21:51
Minha querida, será que pode ser ao contrário? Pode uma mulher com um aspirador na mão dizer foda-se e manter a classe? É uma cena muito vista por aqui sábado após sábado!
Beijocas às duas!!
De Citadina a 23 de Abril de 2008 às 11:32
Pronto, não resisto ao piropo. Reescrevendo o parágrafo só para ti:
Mulheres que transpiram sensualidade podem dizer foda-se com um aspirador na mão sem perder a classe.
Que tal?
E por falar em Sábado: antevês a possibilidade de socialização com nosotras, apesar das tarefas domésticas?
Beijo grande para as duas!
De a metade a 23 de Abril de 2008 às 18:18
É demasiado apelativo mas as séries seguintes podiam ser de mulheres que dizem todo o tipo de palavrões. Dependenndo das mulheres (até as antigas peixeiras do Bulhão) e dependendo das circunstancias seria sempre com classe e, mesmo sem classe há taras para tudo.
Girls (and Boys) Just wanna have fun!!
De Citadina a 24 de Abril de 2008 às 09:58
É uma excelente sugestão, a metade. No fundo, até é essa a intenção, mas sabes como são as contingências editoriais: "foda-se" é forte e ilustrativo de "palavrões", ao passo que "todo o tipo de palavrões" não é tão assertivo e é um bocado loongo para título...
Enfim, considerações estéticas à parte, é bom ter alguém como tu a comentar este blog e a "puxar" pelo que está cá dentro enterrado na memória. Beijo grande!
De Observador a 23 de Abril de 2008 às 18:35
Qual o mal existente numa mulher que com toda a naturalidade e, por vezes com toda a classe, diz foda-se?!?!
Nenhum, amigas.

Fiquem bem. Ambas.
De Citadina a 24 de Abril de 2008 às 10:01
Nenhuma, indeed. A vulgaridade (também) faz parte da vida e isto foi uma coisa que me custou muito a aceitar mas, no entanto, aqui estou eu...
De Planeta Gifs e Jogos a 23 de Abril de 2008 às 18:42
Olá,
Eu gostei do seu site e gostaria de fazer parceria com vc, posso colocar seu link em meu site e gostaria que vc tbm colocasse o meu link no seu site.


Esse é o meu código do button:



Image
(http://www.planetagifsejogos.hpg.com.br)


Abraços!
De Citadina a 24 de Abril de 2008 às 10:09
Planeta Gifs e Jogos,

Muito obrigada pela sua visita e fico contente por ter gostado do Azinhaga.
Cabe-me informar (de novo) que eu não linko outros blogs/sites quando ou porque me pedem; faço-o quando / se o site em causa me disperta um interesse continuado e se enquadra no "espírito" da blogosfera.
NUNCA o faço quando o site em causa tem objectivos comerciais.

Cumprimentos.

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita