Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Can he?

 

 

A eleição de Obama para presidente de um país como os EUA é, de facto, um acontecimento histórico, independentemente do que ele venha a fazer.

 

A ambição e determinação deste homem, a estratégia que desenvolveu ao longo de anos para chegar ao topo do poder, a obstinada persistência, a capacidade de mobilização de massas que demonstrou, a sua simpatia e simplicidade, a aparente sinceridade e seriedade dos seus princípios e vontade de mudar a política dos EUA, tudo nele é interessante e cativante.

 

No entanto, acho que a minha costela de anarquista me faz ser muito céptica. Ele está inserido num sistema inercial pesadíssimo, que não muda de um dia para o outro. E o poder corrompe de facto, por muito boas que sejam as intenções de alguém à partida. É um pouco como dizia um tio meu "Tenho a certeza de que há pelo menos dois ateus no mundo. Eu e o papa. Não se passa pelo colégio de cardeais e se chega a papa a acreditar em Deus".

 

Oxalá ele queira mesmo mudar o establishment e o consiga, mesmo naquele país e rodeado das pessoas por quem está.

 

Buraco tapado por Cosmopolita às 11:40
Link do post | Tapa também
4 comentários:
De -pirata-vermelho- a 5 de Novembro de 2008 às 13:17
Desiluda-se, oh Cosmopolinauta.
O sr Obama é Ivy League
mas
não foi ele que se pôs 'lá' - pusream-no.



Não se esqueça... Ivy League!
De Cosmopolita a 5 de Novembro de 2008 às 14:08
Meu caro pirata, o facto de Obama vir dessa associação de oito universidades privadas do Nordeste dos Estados Unidos não é o que me preocupa. Como se diz em português "no melhor pano, cai a mancha".

O problema é que estou de acordo consigo quando diz que alguém o pôs lá, ele sozinho não conseguia. E quem o pôs lá pode exigir contrapartidas que não tenham tanto a ver com uma mudança, mas apenas com uma enganadora cosmética para "disfarçar" a imagem da América. Ou seja, não com o ser, mas com o parecer.

Enfim, vejamos no que isto vai dar. De qualquer maneira, entre ele e o McCain/Palin, prefiro-o a ele.
De -pirata-vermelho- a 5 de Novembro de 2008 às 19:39
Skull & Bones among some 'privates' (for instance...) que têm relações próximas com o CFR... (for instance)
São sempr'os mesmos, D. Cosmo, or what? Não se brinca na terra dos mágicos!



De Cosmopolita a 7 de Novembro de 2008 às 09:42
Oh meu caro pirata, se fosse só a Skull & Bones...E se fosse só nos EUA...

De qualquer forma, a esperança é a última a morrer, embora, infelizmente, eu já não tenha grandes ilusões.

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita