Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

O filho da puta

O que mais me chateia nesta polémica àcerca do livro de Saramago, "Caim", é o facto de as pessoas se insurgirem por ele achar que um Deus, descrito como um louco fanático e arbitrário, que é capaz de mandar um irmão matar outro, um pai matar o filho, de destruir cidades, promover o incesto e a pedofilia, etc., é um rematado filho da puta!

 

E chateia-me ainda mais que Saramago, sabendo bem quão provinciano, mesquinho e hipócrita é o país e a mentalidade desta gente, tenha acedido em considerar um exagero o epíteto de "filho da puta" que usou. Quase como Galileu Galilei.

Buraco tapado por Cosmopolita às 18:08
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

Inveja

E então, como foi ontem o Maalouf na Gulbenkian? Que bom ter empreguinhos liberais que permitam assistir a essas coisas, não é?

Pois, o online e tal. Mas a malta trabalha, 'tá?

Depois não se esqueçam de dizer também como foi no Convento de Mafra, amanhã, só para meter nojo, sim?

Buraco tapado por Citadina às 10:32
Link do post | Tapa também | Ver comentários (1)
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008

Um género de Nobel da Economia

Na minha (tendenciosamente neoliberal) faculdade nunca ninguém me explicou que o prémio geralmente conhecido por "Nobel da Economia" não é exactamente como os outros, ou seja, que se chama "The Sveriges Riksbank Prize in Economic Sciences in Memory of Alfred Nobel" e não "Nobel Prize in Economics", mas pelo menos tiveram o bom gosto de me fazer estudar Paul Krugman.

Esta foi a sua reacção à notícia :)

Buraco tapado por Citadina às 14:54
Link do post | Tapa também
Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

Curiosidades literárias

Jack London escreveu em 1915 um conto de ficção científica chamado "A Peste Escarlate".

A acção decorre em 2072 e reporta-se a uma epidemia apocalíptica que toma lugar em 2013. Um velho sobrevivente relata os factos aos seus netos, que vivem na floresta, em estado selvagem:

 

"Achei-me só em casa, uma casa muito grande. Esperava o regresso de meu irmão quando retiniu o telefone. Naquela época [2013], como já disse, as pessoas podiam comunicar entre si à distância por meio de fios que se esticavam pelo ar ou debaixo do chão, ou mesmo sem fios".

 

in A Peste Escarlate, Jack London, 1915

Tradução de Maria Franco e Cabral do Nascimento, Edições Quasi

 

Buraco tapado por Citadina às 17:57
Link do post | Tapa também | Ver comentários (1)
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Entrevista imaginária a Paul Auster

Eu: Como se sente, constituindo um exemplo acabado daquela ideia de que a demência (no seu caso, gritante) e a genialidade andam muitas vezes de mãos dadas?

O cabrão: Pensei que vinha falar sobre a minha obra e não responder a perguntas desse género...

Eu: Mas o senhor É a sua obra! O senhor, felizmente, só existe através da sua obra. O senhor, se não soubesse escrever, já estaria preso ou internado há muito tempo porque decerto andaria pela vida a afirmar-se através de actos potencialmente mais macabros, para os quais a sua tendência é notória...

O cabrão: Bom, se calhar era melhor acabar esta entrevista aqui...

Eu: Então está bem, seu filho da puta, fuja lá desta experiência não controlada, que só não lhe está a agradar porque não foi o senhor que a concebeu, e já agora obrigadinha pelas noites atormentadas que me causou com a merda dos seus livros insignes e a sua mente psicopata.

O cabrão: Bom... Se calhar não me vou já embora, isto afinal pode ser interessante. A senhora começa a comportar-se como algumas das personagens que vivem dentro da minha cabeça...

Buraco tapado por Citadina às 13:29
Link do post | Tapa também | Ver comentários (6)
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

A convocação

O que é feito de Ronan? Where have you gone, man? O que esperas agora que façam os urbano-depressivos dos anos 90, em fome de ti há quase uma década?

Precisamos de ti, Frank. Isto é a sério. Não me sinto próxima de Deus desde que Ele, pela tua mão, escreveu aquele romance autobiográfico que se baseava numa canção chamada Dixie Chicken.
 
Buraco tapado por Citadina às 10:14
Link do post | Tapa também | Ver comentários (3)
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Há alturas na vida...

... em que a realidade não é conciliável com a actualização regular do blog. Esta seguirá dentro de momentos, que podem ser mais ou menos longos. Mas para não vos deixar completamente a seco, querid@s leitor@s, recomendo uma visita atenta a dois blogs:
Blindness, da autoria de Fernando Meirelles, realizador de filmes como "A Cidade de Deus" e "The Constant Gardener". Este blog é um diário das filmagens da sua nova longa-metragem, baseada no livro de José Saramago "Ensaio Sobre a Cegueira". Muitíssimo interessante.
Outro é o blog de Lucía Etxebarría, Una Blog Como Otra Cualquiera... . Para quem, como eu, é fã desta escritora espanhola. Quem não é ou não conhece, pode ter sempre a abertura de espírito necessária para se deixar surpreender.
 
Buraco tapado por Citadina às 15:01
Link do post | Tapa também

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Contadores

Quem nos cita