Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

A verdadeira abertura de espírito*

"Parece ser uma experiência extremamente comum entre pessoas que não acreditam em certos conceitos não-científicos, ouvirem daqueles que acreditam que devem ter mais abertura de espírito.

Este conselho é tipicamente baseado em raciocínios altamente imperfeitos e numa compreensão defeituosa do que ter abertura de espírito significa.

De facto, ter abertura de espírito apenas significa estar disponível para considerar novas ideias.

A ciência promove - e lidera em - abertura de espírito porque o avanço da nossa compreensão sobre a realidade na qual existimos depende de estarmos disponíveis para considerar novas ideias.

De facto, a descoberta cientifica exige amiúde novas formas de pensar.

No entanto, acreditar em certos conceitos não-científicos não faz de alguém automaticamente uma pessoa com abertura de espírito e muitas vezes significa que a pessoa é exactamente o oposto [de um espírito aberto]."

 

Aqui está o mote para reflexão. Consiste na tradução (minha) da primeira parte do vídeo em baixo, infelizmente só disponível em inglês. Para quem é verdadeiramente "open-minded" este vídeo é pura e simplesmente imperdível. Querid@ leitor@, teste a sua abertura de espírito, assistindo ao mesmo. Se quiser comentar, comente, será interessante de certeza.

 

 

* Este post foi inspirado neste, da Palmira F. Silva, uma pessoa que leio diariamente nesta dimensão que é a blogosfera e que demonstra constantemente possuir um espírito verdadeiramente aberto.

Buraco tapado por Citadina às 12:46
Link do post | Tapa também | Ver comentários (2)
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

"This is fun"

Apesar de estar absolutamente solidária com o Vasco quando ele diz que isto de almoçar com colegas é a maior estucha das rotinas estabelecidas pelos tempos modernos (ele não diz bem isto, mas acho que é isto que quer dizer), e de entender que se tente desesperadamente tornar esses eventos mais interessantes a qualquer custo, nomeadamente à custa de lançar temas politicamente incorrectos e/ou pouco ou nada consensuais, mas  - devo admitir, até porque eu própria utilizo bastante a provocação como reacção ao tédio - quase sempre muitíssimo divertidos, apesar disso, dizia eu, felizmente não é verdade que não haja grandes matemáticos entre as mulheres.
Ada Byron, Condessa de Lovelace, filha de Lord Byron, reconhecida como a primeira programadora de computadores, desenvolveu o algoritmo que permitiu a uma máquina calcular números de Bernoulli.

(info sacada da cunhadinha expatriada na Alemanha, e revista e aumentada pela cunhadinha R. de cá, ora aqui fica um beijinho para as duas).

Fontes, para quem quiser: 1, 2
 
Buraco tapado por Citadina às 15:06
Link do post | Tapa também
Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Tudo o que você sempre quis saber sobre o Zodíaco...

... mas ninguém ainda lhe tinha dito até agora!

 

Decerto já lhe "atiraram", em algum momento da sua vida, qualquer coisa como: “Ah, logo vi que eras Gémeos!”

Pois bem: esta pseudo-clarividência que alguns afirmam ter, espanta-me cada vez mais.

É do conhecimento comum que o Zodíaco é, grosso modo, uma representação da posição do Sol relativamente a várias constelações e planetas ao longo do ano, tal como o podemos observar da Terra.

Acontece que este conceito foi inventado há quatro mil anos e desde então a Terra sofreu um desvio do seu eixo e agora o Sol não atravessa doze mas sim treze constelações (do nosso ponto de vista, claro).

E "As divisões do zodíaco representam constelações na astronomia e signos na astrologia." (Wikipédia).

Portanto, amig@ se pensa que sabe tudo sobre o zodíaco e os seus signos, deixe-me que lhe diga que até pode nem saber de que signo é! Para um refresh nos seus conceitos, consulte a tabela em baixo.



Fonte: Revista CRONOS, suplemento do jornal Público de 19 de Maio de 2007.


E então? Você é do signo de Ofiúco? Uma cobrinha? Veja pelo lado positivo: já ninguém pode achar que sabe tudo sobre si com base no seu signo.

Buraco tapado por Citadina às 16:55
Link do post | Tapa também | Ver comentários (9)

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Outras ruas

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Contadores

Quem nos cita