Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Partidos admitem alargar subsídio de desemprego a quem gere pequenas empresas

Enfim, a luz. Para mim já vem tarde. A dura lição de vida que aprendi há já uns anos deixou feridas que ainda não fecharam, ressentimentos em relação ao sistema e traumas que dificilmente serão ultrapassados.

Quando o meu negócio próprio foi vítima de recessão económica, abuso de posição dominante por parte de muitos clientes e outras injustiças, todas elas alheias à competência e produtividade de quem quer que fosse naquela empresa, pensei seriamente que a minha vida ia acabar.

Como se já não bastasse a frustração e a revolta em termos profissionais, tive de assistir ao drama humano da minha família, que passou a não ter onde cair morta, porque o Estado esteve sempre lá para receber as contribuições para a Segurança Social, mas não para nos ajudar quando precisámos.

Neste momento, todos, sublinho, todos os partidos com assento parlamentar estão de acordo - e que raro isso é! - no que respeita a esta necessidade, a esta medida de justiça inquestionável.

Por mim, faça-se já. Só é pena que, como em tantos outros casos, a legislação falhe e tarde a acertar e sejam necessários tanto sangue, suor e lágrimas para a colocar no bom caminho.

Buraco tapado por Citadina às 13:26
Link do post | Tapa também
7 comentários:
De Observador a 25 de Março de 2009 às 16:19
Gostava de acreditar.
Mas estamos em ano de (várias) eleições.
Logo...

Há 5 anos as promessas ficaram-se por aí.

E agora como vai ser?
De Citadina a 26 de Março de 2009 às 15:20
Há cinco anos não tínhamos esta crise instalada nem 200000 pessoas na rua a manifestarem-se... Alguma coisa vão ter de fazer, sob pena de irem preencher os assentos da oposição.
Agora se esta medida verá a luz do dia, ou melhor, da implementação... Também gostava de acreditar que sim... :)
De Cosmopolita a 25 de Março de 2009 às 17:01
Querida, não acho que tenha vindo tarde para ti. Veio tarde para aquele negócio e é pena porque eras reconhecidamente a melhor do mercado.

Uma empresária do teu calibre e com a tua seriedade, empenho e profissionalismo não acaba assim vais ver. É tudo uma questão de tempo.
De Citadina a 26 de Março de 2009 às 15:28
Querida, tu, melhor que ninguém, sabes que isso da excelência, do empenho e do profissionalismo só é bom para discurso político. Quando se desligam as câmaras, volta-se à lei da selva, onde quem pode são os grandes, independentemente de serem excelentes ou medíocres, sérios ou prepotentes e desonestos.
Enfim, não acredito neste sistema e as evidências estão aí a mostrar como ele está podre.
Que se desintegre de vez, para dar lugar a algo mais humano e solidário, é o que eu lhe desejo.
De Sofia a 27 de Março de 2009 às 07:47
É verdade que é ano de eleições e alguns “trunfos” terão de ter mas... sejam eles quais forem, se vierem por bem, não me parece mal!
(In)felizmente não sei eles temem os assentos da oposição... com os “tiros nos pés” que a oposição tem dado e a invisibilidade demonstrada, quase que arrisco dizer “é pior a emenda que o soneto”. O que está pode não ser bom, mas mudar poderá vir a tornar-se pior...
Agora... não deixe de acreditar que a seriedade, o empenho e o profissionalismo são características que vingam, “nós” em Portugal é que ainda não valorizamos o capital humano mas acredito que aos poucos cheguemos lá. Somos, talvez, tacanhos na nossa gestão de pessoas. Veja-se o exemplo dos inúmeros portugueses que são vistos como “iluminados” no estrangeiro ... só quando lemos/ouvimos reportagens acerca deles é que nos damos conta de que afinal também temos grandes cérebros mas... deixamo-los escaparem-se!
Citadina, não é fácil sobressair nesse sistema podre, como diz, mas não baixe os braços nem deixe de ser séria, empenhada ou profissional só para “se juntar a eles”. Prima pela diferença e regozije-se com isso! Parafraseando a Citadina, “é uma questão de tempo” :)
De Citadina a 27 de Março de 2009 às 12:08
OK, Sofia, obrigada pelo apoio.
De Ofertas Emprego Porto a 6 de Junho de 2009 às 11:09
A ver vamos ...
Nem sempre o que parece ser no papel, acaba por o ser quanto posto em prática.
No entanto, já é um começo, se bem que tardio, mas mais vale tarde ...

Comentar post

Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
25
26
27

Posts por autora

Pesquisa no blog

Subscrever feeds

Arquivo

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Tags

a vida dos outros(31)

açores e madeira(7)

ambiente e oceanos(21)

aniversários(19)

artes(6)

autarquias(12)

auto-recriações(24)

autores(7)

bem-estar(11)

blogs(73)

capitalismo(8)

catástrofes(4)

charlatonices(2)

cidadania(14)

ciências(3)

cinema(18)

citações(38)

clima(7)

condomínio(2)

curiosidades(26)

democracia(32)

desemprego(13)

desporto(22)

dilectos comentadores(5)

direitos humanos(11)

direitos liberdades e garantias(39)

e-mail e internet(6)

economia(27)

educação(8)

eleições(14)

emigração(5)

empresas(3)

estados de espírito(60)

europa(2)

eventos(33)

excertos da memória(24)

fascismo(9)

férias(25)

festividades(29)

fotografia(12)

gatos(10)

gestão do blog(15)

gourmet(3)

grandes tentações(11)

hipocrisia(3)

homens(6)

homofobia(17)

humanidade(8)

humor(24)

igualdade(20)

impostos(5)

infância(7)

insónia(6)

int(r)agável(25)

intimismos(38)

ivg(17)

justiça(17)

legislação(17)

lgbt(71)

liberdade de expressão(13)

língua portuguesa(7)

lisboa(27)

livros e literatura(21)

machismo(3)

mau gosto(8)

media(3)

mulheres(17)

música(35)

noite(5)

notícias(22)

óbitos(5)

países estrangeiros(19)

personalidades(9)

pesadelos(5)

petróleo(4)

poesia(9)

política(86)

política internacional(30)

por qué no te callas?(9)

portugal(31)

publicações(6)

publicidade(9)

quizes(8)

redes sociais virtuais(9)

reflexões(58)

religião(19)

saúde(6)

ser-se humano(15)

sexualidade(9)

sinais dos tempos(8)

sociedade(45)

sonhos(6)

televisão(23)

terrorismo(4)

trabalho(20)

transportes(7)

viagens(19)

vícios(13)

vida conjugal(17)

violência(4)

todas as tags

Quem nos cita